Trabalhadores aprovam proposta de acordo e garantem mais um ano de direitos e benefícios

879

A ampla maioria dos trabalhadores de Brasília, hoje (6), na assembleia do SINTECT/DF, em frente ao edifício sede da empresa, aprovaram a reedição na íntegra do ACT da categoria, com a manutenção dos direitos. Uma vitória para aqueles que tiveram a coragem de deflagrar a greve e que permaneceram no movimento até o fim. “A categoria está de parabéns, mas a luta não acabou. Ainda temos que nos manter mobilizados para enfrentar a guerra contra a privatização e estar prontos para, a qualquer momento, atender ao chamado do sindicato”, alertou a presidente do sindicato, Amanda Gomes Corcino.

A campanha salarial já teve início com uma série de adversidades. Foram mais de 40 dias para conseguir iniciar as negociações e, quando isso aconteceu, a empresa apresentou um pacote de maldades. “A proposta da empresa reduzia a quantidade de tíquetes, acabava com o vale peru, com o vale cultura cultura e o fim dos 70% nas férias, o que geraria enormes prejuízos”, explicou Amanda.

Também foram feitos ataques às cláusulas sociais, como a retirada da possibilidade dos pais e mães acompanharem os próprios filhos ao médico, além da exclusão da cláusula paritária de acidente de trânsito, entre outros.

Foi com a greve que conseguimos o recuo da empresa e do TST. Além disso, a proposta aprovada preserva a cláusula 28 do ACT que trata assistência médica. “O plano de saúde já está sob mediação. Vale ressaltar que não é dissídio. É uma tentativa do tribunal de conciliar o conflito entre as partes. Não saindo acordo, a mediação é encerrada, não cabendo julgamento”. complementou a presidente durante a assembleia.

O secretário geral da FENTECT, José Rivaldo da Silva, parabenizou os trabalhadores pela coragem no movimento. “No dia 19, quando deflagramos a greve, tivemos a coragem de dizer não aos ataques. Permanecemos firmes e todos os sindicatos da FENTECT vieram para a greve. Agora, precisamos manter essa mesma unidade na luta contra a privatização”, disse.

A deputada Érika Kokay, presente em todos os atos do sindicato, também esteve na assembleia desta sexta-feira e engrandeceu a nossa luta. “Hoje, todo o Brasil democrático e todo o Brasil que não se cala frente à tentativa de desmonte dos direitos da classe trabalhadora aprendemos com vocês, que se fizeram gigantes e mostraram que aqui se trata de trabalhadores e trabalhadoras dos Correios”, exclamou.

O quórum necessário para a assinatura do acordo já foi atingido. Além da nossa aprovação, contamos com a união de 27 sindicatos filiados à FENTECT. Todos dissemos sim à manutenção dos direitos e garantimos mais um ano pela frente de acordo.

*Parabéns trabalhadores e trabalhadoras! A sua luta e a sua coragem fizeram a diferença.*