Comando analisa nova proposta do TST para acordo coletivo

402

O Comando Nacional de Mobilização e Negociação da FENTECT se reuniu agora a noite para fazer uma análise da proposta apresentada pelo TST, hoje (4), para o ACT 2017/18.

O comando notou que algumas falas do ministro não foram transcritas para a ata, entre elas estão questões importantes como:

– A devolução dos dias descontados;

– Quais são os dias efetivamente paralisados,

– Reedição na íntegra da cláusula 28 assistência médica.

Para o comando é essencial que esses pontos fiquem esclarecidos, para que a categoria tome uma decisão com segurança. O CNMN também solicitou que os correios forneçam a  minuta da proposta de acordo.

*Assembleia*

Na busca por mais esclarecimentos a respeito da proposta, o comando também orientou que todas as assembleias dos sindicatos filiados à Fentect sejam realizadas na sexta-feira, dia 6.

Seguindo a orientação do comando o Sintect/DF está remarcando a assembleia para a próxima sexta-feira, dia 06 de setembro, às 16 horas, em frente ao Ed. sede dos Correios.

*Audiência de IMPOSIÇÃO*

O ministro Emmanoel Pereira, de maneira ditatorial, apresentou uma proposta sem autorizar ponderações por parte dos trabalhadores, o que prejudicou os esclarecimentos a respeito da mesma. A FENTECT solicitou, então, o prazo de 48 horas para a que a categoria pudesse avaliar a proposta.

“Vamos aguardar o esclarecimento desses pontos que são extremamente importantes para qualquer tomada de decisão. Temos que ter a garantia da manutenção na íntegra de todos os nossos direitos. Não devemos  tomar nenhuma atitude precipitada, enquanto isso. A greve deve continuar até termos essas garantias, por isso é importante que nenhum companheiro volte antes da deliberação da assembleia. Entramos juntos e sairemos juntos do movimento”, declara a presidente do sindicato, Amanda Corcino.

A seguir, a proposta do TST:

Cláusulas Econômicas

O ministro propôs reajuste INPC 2.07% nos salários e benefícios, retroativo ao mês de agosto deste ano;

Cláusulas Sociais

Manutenção das cláusulas sociais na proposta do tribunal;

Plano de Saúde

Reedição, com a ressalva que o plano continua sob a mediação do TST;

Dias Parados

Compensação de 64 horas, sendo 6 horas aos sábados para quem trabalha de segunda-feira à sexta-feira. Para aqueles que trabalham aos sábados, 4 horas de segunda-feira à sexta-feira e 2 horas aos sábados. Desconto dos demais dias.

CLIQUE E ACESSE O INFORME 016 DO CNMN 2017-2018

INFORME 016 DO CNMN 2017-2018